24/12/2017

Obras Vocais #16: The Angels, de Jonathan Harvey


The Angels (Os Anjos) é uma obra vocal para um coro SABT (soprano, alto, tenor, baixo) sem acompanhamento instrumental, escrita pelo compositor inglês Jonathan Harvey (1939-2012) e estreada há 23 anos, no dia 24 de Dezembro de 1994.




Jonathan Harvey
A guide to Jonathan Harvey's Music / Faber Music / Wikipedia

17/12/2017

Compositores #129: Peter Warlock (1894-1930)

Peter Warlock, nascido Peter Arnold Heseltine, foi um obscuro compositor inglês, e não foi por acaso que aqui usei o termo "obscuro": é que não só Peter Warlock nunca conseguiu ganhar grande notoriedade através das suas composições, como foi desenvolvendo ao longo da vida um interesse crescente por práticas ocultas, como a magia negra.

Nunca tendo conseguido viver exclusivamente das suas composições, foi exercendo várias outras atividades, como crítico musical - bastante ácido, por sinal... -, jornalista e editor. Além de algumas, poucas, obras instrumentais e orquestrais, o género vocal foi aquele a que mais de dedicou, tendo composto cerca de 150 canções.

Peter Warlock faleceu há 87 anos, no dia 17 de Dezembro de 1930, tendo tratado de deixar escrito o seu próprio epitáfio, por sinal bem ilustrativo do tipo de vida que levou:

Here lies Warlock the composer
Who lived next door to Munn the grocer.
He died of drink and copulation,
A sad discredit to the nation.


CD



George Butterworth
Two English Idylls - No.1; No.2. The Banks of Green Willow. A 'Shropshire Lad' Rhapsody.
Peter Warlock
An Old Song.
Henry Kimball Hadley
One Morning in Spring.
Herbert Howells
Procession. Merry-Eye. Elegy. Music for a Prince.
London Philharmonic Orchestra
New Philharmonia Orchestra
Adrian Boult
Lyrita SRCD245
(1970, 1977, 1979)

Ralph Vaughan Williams
On Wenlock Edge.
Peter Warlock
The Carlew.
Arthur Bliss
Elegiac Sonnet.
James Gilchrist (tenor), Michael Cox (flauta), Gareth Hulse (cor ang), Anna Tilbrook (piano)
Fitzwilliam Quartet
Linn Records CKD296
(2006)

English Song
Ralph Vaughan Williams
The Vagabond. Let Beauty Awake. The Roadside Fire. Youth and Love. In Dreams.
The Infinite Shining Heaven. Wither must I wander.
John Ireland
Sea Fever.
Charles Stanford
Drake's Drum. The Old Superb.
Peter Warlock
Captain Stratton's Fancy.
George Butterworth
Six Songs from 'A Shropshire Lad' - Loveliest of Trees; When I was one and twenty;
Look not in my eyes; Think no more, lad.
Ernest John Moeran
Three Songs from 'Ludlow Town' - When smoke stood up from Ludlow;
Say, lad, have you things to do?; Farewell to barn and stack and trees.
Henry Purcell
Man is for the woman made. Music for a while. 'twas withinf a furlong of Edinburgh Town.
John Shirley-Quirk (baixo-barítono), Martin Isepp (cravo, piano),
Ambrose Gauntlett (viola da gamba), Nona Liddell, Ivor McMahon (violinos),
Eric Parkin (piano)
Heritage HTGCD283/4


Internet




Peter Warlock
The Peter Warlock Society / Boosey and Hawkes / Wikipedia

10/12/2017

Sopranos #27: Lisa Della Casa (1919-2012)

Hugo von Hofmannsthal (1874-1929) foi, entre outras coisas, romancista, poeta, ensaísta e dramaturgo. Foi também libretista, campo onde se salientaram naturalmente as suas colaborações com o compositor alemão Richard Strauss (1864-1949), que se estenderam por 6 óperas. O último libreto que von Hofmannsthal preparou foi para a ópera Arabella, estreada em Dresden, Alemanha, no dia 1 de Julho de 1933.

Em 1947 a soprano suíça Lisa Della Casa esteve presente no Festival de Salzburgo, interpretando Zdenka, irmã de Arabella, um papel onde se tinha salientado no ano anterior, em Zurique. A assistir à estreia em Salzburgo esteve o próprio Richard Strauss, que não se inibiu de afirmar, no final da récita, que tinha a certeza de que não tardaria muito até que Della Casa assumisse o papel de Arabella. Tal veio a acontecer em Munique, em 1951. Com o tempo Della Casa revelar-se-ia uma das melhores intérpretes de Strauss, com Arabella no topo da lista.

Della Casa faleceu há 5 anos, no dia 10 de Dezembro de 2012.


CDs



Richard Strauss
Arabella. Four Last Songs.
Lisa della Casa, Anneliese Rothenberger, Eta Köhrer, Kerstin Meyer (sopranos),
Dietrich Fischer-Dieskau, George Stern (barítonos), Otto Edelmann, Karl Weber (baixos),
Kurt Ruesche, Wilhelm Lenninger (tenores)
Vienna State Opera Chorus
Vienna Philharmonic Orchestra
Joseph Keilberth, Karl Böhm
Orfeo d'Or C651 053D
(1958)

Richard Strauss
Arabella
Lisa Della Casa, Elfride Trötschel, Käthe Nentwig (sopranos), Hermann Uhde,
K. Hoppe (barítonos), Max Proebstl, A. Peter (baixos), Ira Malaniuk (meio-soprano),
Lorenz Fehenberger, F. Klarwein (tenores)
Bavarian State Opera Chorus
Bavarian State Opera Orchestra
Rudolf Kempe
Testament SBT2 1367
(1953)


Internet



Lisa Della Casa
The Guardian / The New York Times / Independent / Wikipedia

03/12/2017

Quartetos de Cordas #16: Quarteto de Cordas Nº2, de Johannes Brahms

O compositor alemão Johannes Brahms (1833-1897) considerava o quarteto de cordas como uma das formas mais importantes de expressão musical, que já tinha atingido patamares de excelência através de Joseph Haydn (1732-1809), Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) e Ludwig van Beethoven (1770-1827). Em termos de output Haydn liderava destacado, com 68 quartetos no curriculum, seguido de Mozart com 23 e Beethoven com 16. Pois Brahms ficou-se pelos 3, não porque apenas os tenha composto em número tão reduzido, mas pelo facto de, insatisfeito com os resultados das primeiras incursões no género, ter mandado para o balde do lixo os primeiros que compôs. E não terão sido assim tão poucos como isso: no mínimo 12, muito boa gente acha que 20 estará mais perto da realidade.

Pensa-se que Brahms terá iniciado a escrita do quarteto de cordas nº2 simultaneamente com a do nº1, entre 1865 e 1866. Outros, contudo, atribuem-lhe 1873 como a data da sua composição, considerando que só após ter terminado o primeiro quarteto, num processo que se estendeu por cerca de 8 anos, é que Brahms se virou para o segundo.

A estreia do Quarteto de Cordas Nº2 de Johannes Brahms ocorreu no dia 3 de Dezembro de 1875, passam hoje 142 anos.


CDs




Johannes Brahms
String Quartets - No.1 in C minor, Op.51 No.1; No.2 in E minor, Op.51 No.2;
No.3 in B flat, Op.67. Piano Quintet in F minor, Op.34.
Christoph Eschenbach (piano), Cecil Aronowitz (viola), Karl Leister (clarinete),
Georg Donderer, William Pleeth (violoncelos)
Amadeus Quartet
Deutsche Grammophon 474 358-2

Johannes Brahms
Piano Quintet in F minor, Op.34. String Quartet No.2 in A minor, Op.51 No.2.
Stephen Hough (piano)
Takács Quartet
Hyperion CDA67551
(2007)

Johannes Brahms
'Viola II'
Clarinet Quintet, Op.115 (arr. viola). String Quintet No.2, Op.111.
Zwei Lieder, Op.91.
Maxim Rysanov (viola), Alice Coote (meio-soprano), Alexander Sitkovetsky,
Mariana Osipova, Boris Brovtsyn (violinos), Julia Deyneka (viola),
Kristine Blaumane (violoncelo), Ashley Wass (piano)
Onyx ONYX4054

Johannes Brahms
Clarinet Quintet in B minor, Op.115. String Quartet No.2 in A minor, Op.51 No.2.
Sharon Kam (clarinete)
Jerusalem Quartet
Harmonia Mundi HMC90 2152
(2012)

Johannes Brahms
String Quartet No.2 in A minor, Op.51 No.2. Clarinet Quintet in B minor, Op.115.
Michael Collins (clarinete)
Brodsky Quartet
Chandos CHAN10817
(2013)


SACD



Johannes Brahms
Piano Quartet No.1 in G minor, Op.25. Piano Quartet No.3 in C minor, Op.60.
Piano Quartet No.2 in A, Op.26.
Walter Trampler (viola)
Beaux Arts Trio
Pentatone PTC5186 151


Internet




Johannes Brahms
Biography / Casa da Música / Wikipedia