29/01/2017

Compositores #123: Havergal Brian (1876-1972)

"This work has been inside my heart for a lifetime and naturally there is inside it all those who have been very dear to me - who helped and moulded me". Foi assim que Havergal Brian descreveu a sua 1ª sinfonia numa carta que escreveu ao seu amigo e igualmente compositor inglês Granville Bantock (1868-1946).

Está bom de ver que Brian tinha um grande coração, ou não seja esta sua primeira sinfonia uma das mais longas de que há registo ultrapassando nesse aspecto, por exemplo, a de Gustav Mahler (1860-1911). A duração a rondar 1 hora e 45 minutos valeu-lhe mesmo uma entrada no Guiness World Records como "a mais longa sinfonia". Além da sua duração, a sinfonia destaca-se ainda pelo elevado número de instrumentistas que são necessários, perto de 200; se a estes somarmos os cantores (estamos a falar de uma "sinfonia vocal"), então poderemos estar a falar de um total de 800 intérpretes envolvidos, algo que certamente contribui para que esta sinfonia não seja tocada mais vezes.

Havergal Brian nasceu há 141 anos, no dia 29 de Janeiro de 1876.


CDs



Havergal Brian
Symphony No.1, 'Gothic'.
Eva Jenisová (soprano), Dagmar Pecková (contralto), Vladimír Dolezal (tenor), Peter Mikulás (baixo)
Slovak Opera Chorus
Slovak Folk Ensemble Chorus
Lúcnica Chorus
Slovak Philharmonic Chorus
Slovak Philharmonic Orchestra
Ondrej Lenárd
Naxos 8.557418-19
(1989)

Havergal Brian
Symphony No.1, 'Gothic'.
Susan Gritton (soprano), Christine Rice (contralto), Peter Auty (tenor), Alastair Miles (baixo),
David Goode (órgão)
Bach Choir
Brighton Festival Chorus
Huddersfield Choral Society
London Symphony Chorus
BBC National Orchestra of Wales
BBC Concert Orchestra
Martin Brabbins
Hyperion CDA67971/2
(2011)


Internet




Havergal Brian
The Havergal Brian Society / Naxos / the guardian / Wikipedia

21/01/2017

Compositores #122: Alexander Tcherepnin (1899-1977)

Numa das ocasiões em que aqui trouxe o compositor checo Bohuslav Martinu (1890-1959) referi que, a determinada altura, efectuou estudos musicais em Paris, com o igualmente compositor Albert Roussel (1869-1937). Durante essa estada parisiense Martinu teve a oportunidade de se cruzar com um outro compositor, o russo de nascimento Alexander Tcherepnin, que para lá se tinha mudado em conjunto com a família e em consequência da Revolução Russa de 1917.

Tcherepnin, nascido e crescido num ambiente musical, começou a compor desde muito jovem, já com algumas centenas de composições no curriculum ainda antes de começar os estudos musicais formais. Sendo o piano o seu instrumento de eleição, não é de estranhar que tenha sido para ele que escreveu uma parte substancial da sua obra.

Alexander Tcherepnin nasceu há 118 anos, no dia 21 de Janeiro de 1899.


CDs



Alexander Tcherepnin
Complete Music for Cello and Piano
Cello Sonatas - No.1, Op.29; No.2, Op.30 No.1; No.3, Op.30 No.2.
The Well-Tempered Cello, Op.38. Songs and Dances, Op.84. Ode.
Alexander Ivashkin (violoncelo), Geoffrey Tozer (piano)
Chandos Records CHAN9770
(1999)

Alexander Tcherepnin
Symphonies - No.1 in E major, Op.42; No.2 in E flat major, Op.77.
Piano Concerto No.5, Op.96.
Noriko Ogawa (piano)
Singapore Symphony Orchestra
Lan Shui
BIS Records BIS-1017


Internet



Alexander Tcherepnin
The Tcherepnin Society Website / allmusic / Naxos / Wikipedia

14/01/2017

Sinfonias #55: Sinfonia Nº7, de Vaughan Williams

Robert Falcon Scott (1868-1912) foi um capitão da marinha inglesa, conhecido pelas suas duas expedições à região Antártica, tendo falecido no regresso da segunda. A "Expedição Terra Nova" resultou na morte não só do seu líder, Falcon Scott, como dos outros 4 membros da expedição que com ele tinham atingido o pólo sul. Esse grupo tinha chegado ao pólo no dia 17 de Janeiro de 1912, para rapidamente concluir que um outro, liderado pelo explorador norueguês Roald Amundsen (1872-1928), tinha ganho a corrida por 34 dias...

Em 1948 o inglês Charles Frend (1909-1977) realizou "Scott of the Antarctic" (em português recebeu o título de "A Tragédia do Capitão Scott"), sobre, está-se mesmo a ver, essa trágica expedição. Para a banda sonora foi convidado o compositor inglês Ralph Vaughan Williams (1872-1958), e daquilo que ele compôs acabaria por resultar também a sua 7ª sinfonia, apropriadamente designada por "Sinfonia Antartica", composta entre 1949 e 1952 e estreada no dia 14 de Janeiro de 1953, passam hoje 64 anos.


CDs




Ralph Vaughan Williams
Film Music, Volume 1.
Scott of the Antarctic - Suite (ed. Hogger). The People's Land (ed. Hogger).
Coastal Command - Suite.
Merryn Gamba (soprano), Jonathan Scott (órgão)
Sheffield Philharmonic Chorus
BBC Philharmonic Orchestra
Rumon Gamba
Chandos Records CHAN10007
(2002)

Ralph Vaughan Williams
Symphonies 1-9.
Isobel Baillie, Margaret Ritchie (sopranos), John Cameron (barítono),
John Gielgud (narrador)
London Pilharmonic Choir
London Philharmonic Orchestra
Adrian Boult
Decca 473 241-2

Ralph Vaughan Williams
Symphonies 1-9. The Lark Ascending.
Fantasia on a Theme by Thomas Tallis.
In the Fen Country. On Wenlock Edge.
London Philharmonic Choir
London Philharmonic Orchestra
Bernard Haitink
EMI 5 86026-2

Ralph Vaughan Williams
Symphonies - No.5; No.7, "Sinfonia Antartica".
Sheila Armstrong (soprano)
Ladies of the London Philharmonic Choir
London Philharmonic Orchestra
Bernard Haitink
LPO LPO0072
(1984, 1994)


Internet




Ralph Vaughan Williams
Ralph Vaughan Williams Society / Classic fM / allmusic / Wikipedia