18/03/2018

Barítonos #6: Alfred Poell (1900-1968)

Alfred Poell desde cedo demonstrou uma apetência por tudo o que tem a ver com a garganta: primeiro andou uns bons anos a estudar medicina, com especialização nessa parte do corpo humano para, logo de seguida, abandonar a carreira médica e dedicar-se à musical, como barítono...

Apesar de ter aparecido em vários palcos europeus, a sua carreira concentrou-se principalmente em duas cidades: Düsseldorf (Alemanha), onde se estreou em 1929 e manteve até ao final da década de 1930, e Viena (Áustria), a partir de 1940 e até ao final da sua carreira.

Salientou-se em vários compositores mas, se me perguntassem, eu destacaria dois: Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) e Richard Strauss (1864-1949), sendo que são deste último as gravações que incluo a seguir.

Alfred Poell nasceu há 118 anos, no dia 18 de Março de 1900.


CDs



Richard Strauss
Die Frau ohne Schatten
H. Hopf, K. Terkal. M. Dickie (tenores), L. Rysanek, C. Goltz, J. Hellwig (sopranos),
L. Weber, K. Böhme, Alfred Poell, E. Waechter (baítonosrs), E. Höngen (meio-soprano),
H. Rössl-Majdan (contralto)
Vienna State Opera Chorus
Vienna State Opera Orchestra
Karl Böhm
Orfeo d'Or C668 053D
(1955)

Richard Strauss
Der Rosenkavalier
Maria Reining, Lisa della Casa, Hilde Gueden, Judith Hellwig (sopranos), Kurt Boehme,
Alfred Poell (barítonos), Laszlo Szemere, Karl Terkal (tenoress), Sieglinde
Wagner (contralto)
Vienna State Opera Chorus
Vienna Philharmonic Orchestra
Clemens Krauss
Guild GHCD2293-5
(1953)


Internet



Alfred Poell
Bach Cantatas Website / Wikipedia

11/03/2018

Maestros #77: Georg Solti (1912-1997)

O maestro húngaro Georg Solti começou a trabalhar como assistente na Ópera de Budapeste na década de 1930, numa época que se adivinhava perigosa para alguém como ele, de origem judaica. A estreia como maestro principal aconteceu no dia 11 de Março de 1938, ainda em Budapeste, passam hoje 80 anos. Com o estalar da guerra teve que abandonar a Hungria, tendo passado a residir em Zurique. O retomar da carreira musical, curiosamente, não se deu como maestro mas como pianista, tendo mesmo chegado a ser duas vezes premiado no Concurso Internacional de Genebra (Concours de Genève), com um segundo prémio em 1941 e um primeiro no ano seguinte.

Entre 1969 e 1991 foi o maestro principal da Orquestra Sinfónica de Chicago, e foi perto do final do seu reinado nessa orquestra que a levou a Budapest, sua cidade natal e onde fez a referida estreia como maestro. O vídeo abaixo é um testemunho precioso desse concerto.


Internet



Georg Solti
Decca Classics / Georg Solti Accademia / Bach Cantatas Website / Wikipedia

04/03/2018

Maestro #76: Jesús López Cobos (1940-2018)

Natural de Zamora, Espanha, o maestro Jesús López Cobos deixou-nos um importante conjunto de gravações, nomeadamente de obras de compositores seus compatriotas. Entre 2010 e 2017 foi o diretor musical do Teatro Real de Madrid, tendo anteriormente, entre 1986 e 2001, desempenhado função semelhante na Orquestra Sinfónica de Cincinnati.

Em Março de 2015 este maestro cruzou-se com a música e músicos portugueses, num concerto no John F. Kennedy Center for the Performing Arts, em Washington, que contou os fadistas Carminho e Camané, num programa que incluiu ainda, e inevitavelmente, compositores espanhóis, na ocasião Joaquín Turina (1882-1949) e Isaac Albéniz (1860-1909).

López Cobos faleceu na passada sexta-feira, dia 2 de Março.


CDs



Claude Debussy
Ibéria
Joaquín Turina
Danzas fantásticas, Op.22. Sinfonia sevillana, Op.23. La Procesión del Rocio, Op.9.
Cincinnati Symphony Orchestra
Jesús López Cobos
Telarc CD80574

Ramón Carnicer
Elena e Constantino
Ruth Rosique, Mariola Cantarero (sopranos), Robert McPherson, Saimir Pirgu,
Eduardo Santamaria (tenores), Lorenzo Regazzo (baixo), David Menéndez (barítono)
Chorus of the Teatro Real, Madrid
Orchestra of the Teatro Real, Madrid
Jesús López Cobos
Dynamic
CDS619/1-2

Nocturnos de Andalucía
Lorenzo Palomo
Nocturnos de Andalucía
Joaquín Rodrigo
Concierto de Aranjuez
Joaquín Malats
Serenata española
Christoph Denoth (guitarra)
London Symphony Orchestra
Jesús López Cobos
Signum SIGCD444


Internet



Jesús López Cobos
Jesús López Cobos / Gramophone / The New York Times / Wikipedia