26/05/2018

Sonatas para Piano #5: Sonata para Piano Nº3, de Michael Tippett

Michael Tippett (1905-1998) não foi um compositor prolífico, tendo-nos deixado um número relativamente pequeno de obras. As destinadas ao piano, em particular, contam-se com poucos dedos: um Concerto, quatro Sonatas e a Fantasia Sobre um Tema de Handel. Não são muitas, mas são suficientemente demonstradoras da carreira do compositor, indo da segunda metade da década de 1930 (Sonata para Piano Nº1) até 1984 (Sonata para Piano Nº4), cobrindo assim quase 5 décadas da sua atividade criadora.

Hoje, dia em que passam 45 anos sobre a sua estreia, trago aqui a Sonata para Piano Nº3, composta entre 1972 e 1973. Apesar de conter vários movimentos/secções é suposto ser tocada como se se tratasse de um único movimento contínuo.


CDs



Michael Tippett
Piano Concerto. Fantasy on a Theme of Handel. Piano Sonatas.
Steven Osborne (piano)
BBC Scottish Symphony Orchestra
Martyn Brabbins
Hyperion CDA67461/2
(2006, 2007)

Michael Tippett
Piano Sonatas Nos.1-3.
Nicholas Unwin
Chandos CHAN9468
(1995)


YouTube



Michael Tippett
The Telegraph / Independent / Wikipedia

19/05/2018

Pianistas #54: Menahem Pressler (1923-)

Há menos de uma semana referi aqui por estas bandas o pianista Menahem Pressler, a propósito da sua presença no Beaux Arts Trio, em que esteve desde a fundação, em 1955, até à dissolução, em 2008. Ou seja, quando o trio cessou a atividade Menahem Pressler tinha 85 anos. Seria de pensar que o homem aproveitaria a oportunidade para iniciar o gozo de uma merecida reforma, mas não senhor, decidiu prosseguir com uma carreira a solo!

A nossa pianista Maria João Pires (1944-), que simpaticamente partilhamos com os nossos amigos brasileiros, por outro lado, anunciou que a digressão que está a realizar este ano será a última, deixando após isso de aparecer nas salas de concerto. Uma das paragens, a última em Espanha, desta digressão foi esta semana, em Madrid, no Auditório Nacional de Música onde, com a Orquestra de Paris sob a direcção de Daniel Harding (1975-), interpretou o 3º Concerto para Piano de Ludwig van Beethoven (1770-1827). Pois adivinhem com quem é que ela se cruzou nessa cidade?! Menahem Pressler, pois claro, que se encontrava igualmente em Madrid para um recital... E desse encontro Maria João Pires deixou um registo para a posteridade na sua página no Facebook:



YouTube

13/05/2018

Violoncelistas #18: Bernard Greenhouse (1916-2011)

O Beaux Arts Trio foi um grupo norte-americano (trio...) que esteve activo mais de 50 anos, entre 1955 e 2008, tendo conhecido várias formações mas mantido sempre o mesmo pianista ao longo dos anos, Menahem Pressler (1923-). Que, diga-se, em vez da reforma merecida optou por continuar com uma carreira a solo... Da formação original fizeram ainda parte o violinista Daniel Guilet (1899-1990) e o violoncelista Bernard Greenhouse.

Este último faleceu há precisamente 7 anos, no dia 13 de Maio de 2011, ocasião que aproveito então para aqui deixar uns registos de interpretações de um dos (muitos) compositores em que se distinguiram: Ludwig van Beethoven (1770-1827). Refira-se que o violoncelista do grupo quando este cessou a actividade era o brasileiro António Meneses, que tive a oportunidade de ver ao vivo num recital que deu na Casa da Música em Março de 2009.


CD



Ludwig van Beethoven
Complete Piano Trios
Beaux Arts Trio
Philips 468 411-2


YouTube



Bernard Greenhouse
New York Times / The Guardian / Wikipedia

06/05/2018

Poetas #14: Maurice Maeterlinck (1862-1949)

O título deste texto é um pouco (bastante...) redutor, dado que o belga Maurice Maeterlinck, além de poeta, foi dramaturgo e ensaísta. Foi também bastante bom a copiar obras de outros, como o provam as acusações de plágio relacionadas com a sua obra La Vie des Termites, publicada em 1926. Voltando às coisas positivas, e que felizmente abundam, merecem realce os vários e importantes prémios atribuídos a Maeterlinck, com destaque para o Nobel da Literatura em 1911, assim como também, para mim, deveremos assinalar o facto de variadíssimas obras deste autor terem servido de base / inspiração para obras musicais.

Uma delas foi indubitavelmente Pelléas et Mélisande, uma peça que escreveu em 1892 e que teve a sua estreia nos palcos (parisienses) no dia 17 de Maio de 1893. A lista de compositores que nela se inspiraram é deveras impressionante:

Claude Debussy (1862-918) - ópera
Gabriel Fauré (1845-1924) - suite orquestral
Arnold Schoenberg (1874-1951) - poema sinfónico
Jean Sibelius (1865-1957) - música de cena
William Wallace (1860-1940) - suite para orquestra

Maurice Maeterlinck faleceu há 69 anos, no dia 6 de Maio de 1949.


CDs




William Wallace
Creation Symphony in C sharp minor. Prelude To The Eumenides.
Pelléas and Mélisande Suite.
BBC Scottish Symphony Orchestra
Martyn Brabbins
Hyperion CDA66987
(1997)

Claude Debussy
Pelléas et Mélisande
Wolfgang Holzmair, Laurent Naouri, Jérôme Varnier (barítonos), Anne Sofie von Otter,
Florence Couderc (soranos), Alain Vernhes (baixo), Hanna Schaer (meio-soprano)
Radio France Chorus
French National Orchestra
Bernard Haitink
Naïve V4923
(2001)

Arnold Schoenberg
Pelleas und Melisande
Richard Wagner
Siefried Idyll
Orchestra of the Deutsche Opera
Christian Thielemann
Deutsche Grammophon 469 008-2

Jean Sibelius
Symphonies - No.4, Op.63 and No.7, Op.105. Tapiola, Op.112.
Suite from 'Pelléas et Melisande', Op.46.
Royal Philharmonic Orchestra
Thomas Beecham
BBC Legends BBCL4041-2


YouTube





Maurice Materlinck
Nobelprize.org / Encyclopaedia Britannica / Wikipedia