29/12/2018

Quintetos de Cordas #1: Quinteto de Cordas Nº1, de Brahms



"Posso dizer-vos que nunca ouvi uma tão bela obra que fosse composta por mim". Foi desta forma modesta que, em 1882, Johannes Brahms (1833-1897) apresentou o seu primeiro quinteto de cordas ao editor Fritz Simrock (1837-1901), que a publicaria no ano seguinte. Destinada a um conjunto menos habitual de instrumentos, pois Brahms substituiu um dos violoncelos por uma viola pelo que, ao contrário dos usuais dois violinos, dois violoncelos e uma viola, optou por dois violinos, duas violas e um violoncelo. A estreia teve lugar há 136 anos, no dia 29 de Dezembro de 1882.


CD



Johannes Brahms
String Quintets - No.1 in F, Op.88; No.2 in G, Op.111.
Nash Ensemble
Onyx ONYX4043


YouTube




Johannes Brahms
Johannes Brahms WebSource / Bach Cantatas Website / Wikipedia

23/12/2018

Violoncelistas #20: Heinrich Schiff (1951-2016)


Problemas de saúde forçaram o austríaco Heinrich Schiff a deixar em 2008 o posto de regente da Orquestra de Câmara de Viena e, cerca de 2 anos depois, a abandonar definitivamente o seu instrumento de sempre, o violoncelo. Pelo caminho deixou-nos algumas gravações de referência do repertório para violoncelo, nomeadamente de obras de Johann Sebastian Bach (1685-1750), com que ficamos aqui no dia em que passam 2 anos sobre o seu falecimento.


CD



Johann Sebastian Bach
Solo Cello Suites, BWV1007-12
Heinrich Schiff (violoncelo)
EMI Double Forte 5 74179-2


YouTube



Heinrich Schiff
Bach Cantatas Website / The Guardian / Wikipedia

15/12/2018

Música de Câmara #2: Music for Pieces of Wood, de Steve Reich


Cinco músicos, cinco peças cilíndricas (ou não...) de madeira: depois de, em 1972, Steve Reich ter composto Clapping Music, no ano seguinte, e na mesma onda de escrever música para conjuntos de instrumentos o mais simples possíveis, compôs Music for Pieces of Wood, cujo nome dispensa grandes explicações.

A estreia aconteceu há 45 anos, no dia 15 de Dezembro de 1973.


CD



Steve Reich
Steve Reich and Musicians, Live 1977
Music for Pieces of Wood. Six Pianos. Violin Phase. Drumming. Pendulum Music.
J. Clayton (voc/elecs), P. Fraley (voc), S. Guibbory (vn), S. Reich (perc/pf/taop/elecs),
B. Becker, R. Hartenberger, J. Preiss (perc/pf/elecs), G. Velez (perc/pf), S. Chambers (pf)
Orange Mountain Music OMM0018


YouTube



Steve Reich
The Steve Reich Website / Boosey and Hawks / Wikipedia


08/12/2018

Obras Orquestrais #36: Karelia Suite, de Jean Sibelius

Em Março de 1809 a Finlândia, ao perder a guerra em que estava envolvida, passou a fazer parte do Império Russo, situação que se manteve até 1917, não muito distante do final da 1ª Grande Guerra. Compreende-se que, durante o século XIX, e com o passar dos anos, fossem aumentando entre os finlandeses sentimentos nacionalistas, que os foram expressando das mais diversas formas. Uma delas, inevitavelmente, a musical, com grande destaque para o mais proeminente compositor finlandês, Jean Sibelius (1865-1957).

Uma das primeiras obras de Sibelius foi a música de cena Karelia, composta em 1893 e que refletia na perfeição a onda de fervor nacionalista que a Finlândia atravessava. Satisfeito com a receção mas não propriamente com a obra, mais tarde condensou-a em três movimentos, tendo daí resultado a Suite Karelia, ainda hoje uma das suas mais populares composições.

Jean Sibelius nasceu há 153 anos, no dia 8 de Dezembro de 1865.


CDs



Jean Sibelius
Finlandia, Op.26. Karelia Suite, Op.11. Lemminkainen Suite, Op.22.
Iceland Symphony Orchestra
Petri Sakari
Naxos 8.554265
(1997)

Jean Sibelius
Press Celebrations Music. Complete Karelia Music.
Tellu Virkalla, Anna-Kaisa Liedes (sopranos), Juha Kotilainen (barítono)
Tampere Philharmonic Choir
Tampere Philharmonic Orchestra
Tuomas Ollila
Ondine ODE9130
(1998)

Jean Sibelius
Karelia Suite, Op.11. Luonnotar, Op.70. Andante festivo.
The Oceanides, Op.73. King Christian, Op.27.
Soile Isokoski (soprano)
Gothenburg Symphony Orchestra
Neema Järvi
Deutsche Grammophon 447 760-2


YouTube



Jean Sibelius
Classic fM / AllMusic / Wikipedia

01/12/2018

Sinfonias #58: Sinfonia Nº2, de Carl Nielsen

Um belo dia estava o compositor dinamarquês Carl Nielsen (1865-1931) numa estalagem (ou algo parecido, para o caso tanto faz) na ilha Zelândia (a maior e mais povoada ilha da Dinamarca) a beber uns copos quando reparou num quadro pendurado numa parede, que procurava representar os quatro humores do temperamento humano, a saber:
  • Colérico
  • Fleumático
  • Melancólico
  • Sanguíneo
Nielsen achou a coisa suficientemente interessante para gizar uma sinfonia com base nestes humores tendo, para o efeito, concebido quatro andamentos com o espírito apropriado:
  • Allegro collerico
  • Allegro flemmatico
  • Andante malincolico
  • Allegro sanguineo
O resultado foi a sinfonia nº2, estreada no dia 1 de Dezembro de 1902 com o próprio Nielsen a dirigir a orquestra.


CD



Carl Nielsen
Carl Nielsen - On Record: Vintage and Other Historical Recordings
Symphonies, Concertos, Orchestral Music, Instrumental, Operas and Songs
Ruth Guldbaek, Viorita Tango (sopranos), Erik Sjoberg, Einar Norby (barítonos),
Louis Czhuzac, Ib Eriksson (clarinetes), Emil Telmanyi (violino), Marius Jacobson,
Niels Brincker, Niels Moller (tenores), Henry Skjaer, Holger Norgaard,
Niels Juul Bondo (baixos), Poul Birkelund, Holger Gilbert-Jespersen (flautas),
Ellen-Margrethe Edlers (meio-soprano), Valborg Poulsen (harpa),
Herman Holm Andersen (viola)
Copenhagen Boy's Choir
Danish Radio Choir
Chorus of the Royal Theatre
The Danish Radio Madrigal Choir, Mogens Wöldike
The Danish State Radio Symphony Orchestra, Erik Tuxen, Thomas Jensen, Launy Grondahl,
John Frandsen, Mogens Wöldike, Nicolai Malko, Georg Hoeberg, Fritz Busch
Royal Danish Orchestra, Emil Reesen, Thomas Jensen, Egisto Tango, Johan Hye-Knudsen
Tivoli Concert Hall Orchestra, Thomas Jensen, Svend Christian Felumb, Johan Hye-Knudsen
Berlin Philharmonic Orchestra, Emil Reesen
Royal Danish Orchestra, Egisto Tango
Danacord DACOCD801/30


YouTube



Carl Nielsen
Casa da Música / BBC / Wikipedia