27/10/2019

Lugares #197: Rijksmuseum, Amesterdão



O Rijksmuseum é o museu nacional da Holanda, inicialmente localizado em Haia, onde foi fundado em 1800, e, desde 1885, em Amesterdão, onde o visitámos novamente no passado fim de semana. Do seu riquíssimo acervo destacam-se as obras de Rembrandt (1606-1669), Johannes Vermeer (1632-1675) e Frans Hals (c.1582-1666).



A única obra que atualmente não se consegue ver em condições, curiosamente, é precisamente a mais emblemática de todas, Night Watch, de Rembrandt. A ser submetido a um extenso processo de restauro, apropriadamente designado por Operação Night Watch, o quadro (que pesa 337Kg) foi mudado para a Galeria de Honra, sendo possível aos visitantes ver ao vivo o decorrer da intervenção, que incluirá 56 scans, cada um com uma duração de 24h, e 12.500 fotografias de alta resolução.




YouTube




13/10/2019

Sopranos #31: Jessye Norman (1945-2019)


Um dos compositores em que a extraordinária e multipremiada soprano norte-americana Jessye Norman brilhou a grande altura foi o alemão Richard Strauss (1864-1949). Não só nas óperas (Ariadne auf Naxos, Salome), como também nas Quatro Últimas Canções (Vier letzte Lieder), sendo que estas lhe valeram, em 1982, um prémio da prestigiada revista Gramophone.

Jessye Norman foi mais um dos grandes nomes da música a desaparecer nos últimos tempos, tendo falecido no passado dia 30 de Setembro.


CDs



Richard Strauss
Four Last Songs. Orchestral Songs. Songs with Piano.
Jessye Norman (soprano), Geoffrey Parsons (piano)
Leipzig Gewandhaus Orchestra
Kurt Masur
Philips 475 6377
(1982)



Richard Strauss
Ariadne auf Naxos
Julia Varady, Eva Lind, Jessye Norman, Edita Gruberová, Julie Kaufmann (sopranos),
Paul Frey, Andreas Conrad, Martin Finke, Wolfgang Millgramm (tenores),
Egbert Junghanns, Olaf Bär, Rolf Wollrad, Dietrich Fischer-Dieskau (barítonos),
Gerd Wolf (baixo), Marianne Rorholm (alto)
Leipzig Gewandhaus Orchestra
Kurt Masur
Philips 475 6674
(1988)


YouTube




Jessye Norman
Jessye Norman School of Arts / USA TODAY / New York Post / Wikipedia

06/10/2019

Compositores #142: Giya Kancheli (1935-2019)


Nesta semana que agora termina registámos mais um falecimento, desta vez o do compositor georgiano Giya Kancheli. Deixou de viver no seu país natal após o desmembramento da União Soviética, em 1991, tendo residido uns tempos em Berlim e mudado posteriormente para Antuérpia (Bélgica).

Deixou-nos um importante conjunto de obras, com destaque para as orquestrais (das quais, contudo, apenas sete são sinfonias), salientando-se ainda as músicas que escreveu para filmes (para mais de 40 filmes, note-se).


CDs



Giya Kancheli
… à la Duduki. Trauerfarbenes Land.
Vienna Radio Symphony Orchestra
Dennis Russell Davies
ECM New Series 457 850-2



Giya Kancheli
Lament (Music of mourning in memory of Luigi Nono).
Maacha Deubner (soprano), Gidon Kremer (violino)
Tbilisi Symphony Orchestra
Jansug Kakhidze
ECM New Series 465 138-2



Giya Kancheli
Magnum ignotum. Simi.
Mstislav Rostropovich (violoncelo)
Royal Flanders Philharmonic Orchestra
Jansug Kakhidze
ECM New Series 462 713-2



Giya Kancheli
Styx.
John Tavener
The Myrrh-Bearer.
Maxim Rynasov (viola), Rihards Zalup (percussão)
Kammer…' Choir
Latvia State Choir
Liepaja Symphony Orchestra
Maris Sirmais
Onyx ONYX4023
(2006)



Giya Kancheli
Little Imber. Amao Omi.
Mamuka Gaganidze (vocais), Nika Memanishvili (teclado), Zaza Miminoshvili (guitarra)
Matrix Ensemble, Rustavi Choir, Children's Choir, Raschèr Saxophone Quartet
Netherlands Chamber Choir
Klaas Stok
ECM New Series 476 6394


YouTube




Giya Kancheli
Gramophone / ECM Records / Wikipedia